<link rel="stylesheet" id="jquery-selectBox-css" href="https://casakose.com.br/wp-content/plugins/yith-woocommerce-wishlist/assets/css/jquery.selectBox.css?ver=1.2.0" type="text/css" media="all">
Carregando Carregando...
Fechar menu
Fechar menu

Meu carrinho (0 itens)

Couro cabeludo: os 5 erros mais comuns e como solucioná-los

Dicas

A saúde do couro cabeludo também é fundamental para a saúde e aparência dos fios. No entanto, alguns erros nos cuidados diários e até disposição genética podem levar você a ter problemas no couro cabeludo.

Aposto que você já ouviu falar de algumas doenças mais comuns, como a dermatite seborreica. Acertei? 

Nesse texto vou trazer algumas informações sobre os principais problemas no couro cabeludo e seus respectivos tratamentos.

Os 5 problemas mais comuns no couro cabeludo

1. Psoríase

A psoríase é uma doença de pele que causa manchas vermelhas e escamosas que coçam, mais comumente nos joelhos, cotovelos, tronco e couro cabeludo.

Ela aparece em ciclos que podem durar de semanas a meses até finalmente entrar em remissão. Apesar de possuir uma série de tratamentos que ajudam a aliviar os sintomas da doença, a psoríase é uma doença crônica, e não tem cura.

Sintomas da psoríase

Os sintomas da psoríase podem variar bastante de pessoa para pessoa. No entanto, dentre os mais comuns podemos listar:

  • Manchas vermelhas de pele cobertas por escamas grossas e prateadas;
  • Pequenos pontos de descamação (comumente vistos em crianças);
  • Pele seca e rachada que pode sangrar ou coçar;
  • Comichão, queimação ou dor;
  • Unhas espessas ou estriadas;
  • Articulações inchadas e rígidas.

As manchas de psoríase podem variar de alguns pontos de descamação semelhante à caspa a erupções importantes que cobrem grandes áreas. As áreas mais comumente afetadas são: a parte inferior das costas, cotovelos, joelhos, pernas, solas dos pés, couro cabeludo, rosto e palmas das mãos.

Reconheceu algum sintoma? Procure ajuda médica.

Se você reconheceu um ou mais sintoma, busque orientação médica para o tratamento mais adequado. Além disso, certifique-se de avisar ao médico caso seu quadro:

  • Torne-se grave ou generalizado;
  • Cause desconforto e dor;
  • Cause sua preocupação com a aparência da sua pele;
  • Leve a problemas nas articulações, como dor, inchaço ou incapacidade de realizar tarefas diárias;
  • Não melhore com tratamento.
  • 2. Foliculite

A foliculite é uma doença inflamatória comum da pele que afeta os folículos capilares — as “aberturas” na pele que prendem as raízes do cabelo.

Na maioria dos casos, a foliculite é causada por uma infecção de origem fúngica ou bacteriana que danifica os folículos capilares. 

Além disso, como possuímos folículos capilares em diversas regiões do corpo, a foliculite pode afetar qualquer área; incluindo o couro cabeludo.

A foliculite não é contagiosa e frequentemente pode ser tratada em casa. No entanto, em alguns casos, a infecção pode se espalhar para outros folículos e causar cicatrizes ou perda de cabelo permanente.

Sintomas da foliculite

Dentre os principais sintomas atrelados à foliculite podemos citar:

  • pequenas protuberâncias vermelhas no couro cabeludo que podem ter uma ponta branca
  • feridas com crostas marrom-amareladas
  • feridas que drenam pus
  • coceira
  • sensação de queimação ou ardência
  • dor ou sensibilidade

Devo procurar um médico?

Por mais que a maioria dos casos sejam resolvidos com soluções “caseiras” compressas de água morna e uso de cleansing conditioners, quando não há melhora, você deve sim procurar um profissional de saúde.

3. Dermatite seborreica

A dermatite seborréica é uma doença crônica da pele em que as glândulas sebáceas compensam a produção de óleo. Tem sido atribuída ao meio ambiente, fatores gerais de saúde, genética e irritação de um fungo chamado malassezia.

Essa doença é muito estigmatizada e comumente atribuída à falta de higiene. O que não é verdade! Afinal, é uma doença crônica, ou seja, é transmitida pela genética.

A dermatite seborreica é mais comum entre recém nascidos e adultos entre os 30 e 60 anos. Além disso, alguns hábitos e pré-disposições nossas podem favorecer o aparecimento dessa doença. Vamos ver quais são eles?

  • Acne;
  • Alcoolismo;
  • Depressão;
  • Distúrbios alimentares;
  • Psoríase;
  • Rosácea.

Dependendo da causa, a dermatite seborréica pode desaparecer sem tratamento. No entanto, em alguns casos, você pode precisar de ciclos de tratamentos antes que os sintomas desapareçam. Além disso, em alguns casos, a doença pode reaparecer. 

A limpeza diária com um cleansing conditioner dedicado à saúde do couro cabeludo pode ajudar a reduzir a oleosidade e o acúmulo de pele morta.

Sintomas de dermatite seborreica:

Os sintomas de dermatite seborréica podem incluir:

  • Descamação da pele (caspa) no couro cabeludo, cabelo, sobrancelhas, barba ou bigode;
  • Manchas de pele oleosa cobertas por escamas brancas ou amarelas escamosas ou crosta no couro cabeludo, rosto, lados do nariz, sobrancelhas, orelhas, pálpebras, tórax, axilas, virilha ou sob os seios;
  • Pele vermelha;
  • Coceira.

Tratamento

Para casos mais leves de dermatite seborreica no couro cabeludo, algumas mudanças de hábito podem bastar para lidar com a doença.

A nossa dica é investir em um tratamento completo para o couro cabeludo. O Cleansing Conditioner Stephen Knoll New York, por exemplo, possui uma fórmula com ativos naturais que limpa profundamente o couro cabeludo. Removendo a sujeira e óleo, tonificando a pele da região e proporcionando uma deliciosa sensação de frescor.

Em casos mais graves, no entanto, é importante contar com a orientação de um dermatologista. 

4. Pitiríase

Pitiríase capilar  é uma doença de pele que  pode ser causada por micose do couro cabeludo, ou infecção fúngica. Como em algumas das doenças que vimos aqui, seus principais sintomas são a coceira e a descamação.

Essa doença é causada por um fungo que já existe no nosso couro cabeludo. O que acontece é que alguns fatores como estresse, alteração no ph do couro cabeludo, problemas hormonais e sudorese efetiva podem “ativar” esse fungo.

E, para garantir que o seu tratamento será eficaz, é importante conseguir determinar a causa por trás do aparecimento da pitiríase capilar.

Sintomas da pitiríase capilar

O principal sintoma dessa doença que afeta o couro cabeludo é o aparecimento da caspa, seja ela seca ou simples. No entanto, ela também pode ser caracterizada pela coceira e, em casos mais graves, por uma irritação que deixa o couro cabeludo avermelhado e inflamado.

Qual o tratamento para a pitiríase capilar?

O acompanhamento de um médico é indispensável no tratamento da pitiríase capilar. Só um dermatologista poderá identificar a melhor intervenção para o seu caso — escolhendo dentre antifúngicos orais, shampoos ou outros produtos capazes de eliminar os fungos do couro cabeludo.

5. Alopecia

Alopecia é o nome que se dá à perda repentina de cabelo. Assim como a caspa, a alopecia pode aparecer relacionada a quadros de estresse, ansiedade e distúrbios alimentares.

Mas como saber se o seu nível de queda de cabelo está dentro do que é considerado normal? 

Para isso, é importante observar a quantidade de fios perdidos. A média diária é de 100 a 150 fios por dia. Outro sinal é quando a queda de cabelo começa a deixar falhas visíveis a olho nu.

Então se você perceber que seu cabelo anda caindo mais que o normal, busque ajuda médica. Pois essa queda excessiva pode indicar algum problema com a saúde do seu couro cabeludo.

Dentre as principais causas para a queda de cabelo podemos citar:

  • genética; 
  • nutricional; 
  • emocional; 
  • hormonal;
  • fatores externos.