<link rel="stylesheet" id="jquery-selectBox-css" href="https://casakose.com.br/wp-content/plugins/yith-woocommerce-wishlist/assets/css/jquery.selectBox.css?ver=1.2.0" type="text/css" media="all">
Carregando Carregando...
Fechar menu
Fechar menu

Meu carrinho (0 itens)

Como a água do mar e da piscina podem danificar seu cabelo

Dicas

Fala a verdade: não tem nada melhor do que curtir uma praia ou uma piscina no calor, né? Só quem geralmente não gosta muito é nosso cabelo! Com certeza você já ouviu falar que o sal e o cloro podem danificar os fios, mas quem realmente pensa nisso antes de dar um mergulho?

Mas é muito importante pensar nisso, especialmente com a chegada do verão, quando a gente pretende passar mais tempo na praia ou na piscina nos próximos meses.

Afinal de contas, qual é o dano real que o sal e o cloro podem causar? Eles afetam todos os tipos de cabelo da mesma forma? E mais importante de tudo: qual a melhor maneira de proteger seus fios desses efeitos?

Fique calma que vamos responder todas essas dúvidas! Para explicar tudo direitinho para você, fomos para o outro lado e conversamos com nossos especialistas do Laboratório de Pesquisas Aplicadas da KOSÉ no Japão. Leia abaixo algumas super dicas que eles passaram!

Como a água do mar danifica seu cabelo?

Vamos entender por que a água do mar pode fazer mal para o cabelo? Por incrível que pareça, ela pode fazer com que ele fique desidratado. Isso é um problema, porque o teor de água do seu cabelo é o que o torna flexível, elástico e hidratado – mais ou menos como a sua pele.

“Assim como a sua pele e o resto do seu corpo, seu cabelo pode ficar ‘desidratado’ e ressecado se muita umidade for perdida, mesmo que apenas da evaporação natural. E ainda mais se essa hidratação não for reposta”, explica Tae Hasegawa, cientista da Kosé no Japão.

“Como o valor do pH da água do mar é geralmente acima de 8, o que significa alcalino, pode facilmente levantar e descascar a cutícula do seu cabelo” O resultado? Cabelos secos, ressecados e quebradiços. Péssimo, né?

Portanto, se você não tiver cuidado, após um bom banho de mar, seu cabelo fica opaco, emaranhado, com sensação áspera e difícil de pentear ou escovar. Pra que tem coloração, então, pode ser pior ainda, porque a textura dos fios tende a ficar super dura.

Mas e a água da piscina?

Enquanto a água do mar pode ressecar seus cabelos, a piscina é inimiga principalmente dos cabelos tingidos. Isso porque o cloro é um químico oxidante, o que significa que ele desbota muito facilmente a cor.

“Ele pode corroer lentamente as cutículas protetoras, o que deixa o cabelo embaraçado e expõe a delicada camada do córtex”, diz Hasegawa.

“O cloro também pode quebrar os aminoácidos em nosso cabelo, o que pode esgotar sua força natural e ressecá-lo. Ele também oxida a melanina natural, o que é parte do motivo pelo qual clareia os fios, deixando aquela cor maravilhosa chamada verde-piscina.”

Já está com medo de entrar na piscina e o seu cabelo cair? Relaxa que a gente ainda não terminou!

Hasegawa conta ainda que a exposição excessiva ao cloro e ao sal marinho pode causar danos estruturais à haste do cabelo, deixando-a mais fraquinha. Além disso, ao afetar as cutículas, o cloro e o sal podem causar a perda de lipídios e proteínas de queratina do cabelo.

E o problema é que esses são os responsáveis por manter nosso cabelo hidratado, brilhante, flexível e maravilhoso. Sem eles, os fios ficam opacos, quebradiços e secos. Além disso, o cloro e o sal marinho também podem causar coceiras, vermelhidão, pele seca e rígida no couro cabeludo.

Uau! Quase que dá vontade de nunca mais entrar na água, né? Mas fica tranquila, esses efeitos podem ser suavizados, e você pode se prevenir para evitá-los.

Quem sofre mais com os efeitos do mar e da piscina no cabelo?

Quando se trata de causar danos ao cabelo, o sal e cloro não têm preferidos: eles fazem mal pra todos os tipos de cabelo. Quem tem cabelo mais fino pode até estar mais sujeito do que as donas de cabelo grosso, mas mesmo assim, nem sempre é o caso.

Todas as texturas são vulneráveis” diz Hasegawa. “Naturalmente, o cabelo mais fino já é naturalmente mais suscetível a danos do que o cabelo mais grosso, uma vez que as camadas da cutícula são mais finas. Mas não importa que tipo de cabelo você tem, certamente a água do mar e da piscina pode danificar o seu cabelo.”

Quando o assunto são as cores, as loiras e donas de cabelos claros em geral precisam ficar mais atentos, pois são esses tons que têm mais tendência a esverdear.

E quem já está com os fios danificados também tem que ficar de olho aberto. “Cabelo que já está fragilizado, danificado ou com coloração pode estar especialmente sujeito a danos pelo sal marinho e cloro”, afirma Hasegawa.

Como você pode proteger seus cabelos antes de entrar na água?

Embora a água possa fazer bem mal para o cabelo, a gente pode se prevenir contra os efeitos, minimizando o contato do cabelo com a água.

“Se você for nadar por muito tempo, considere usar uma touca de natação de silicone ou borracha para proteger seu cabelo da exposição aos elementos”, diz Hasegawa.

Outra ideia boa é molhar o cabelo antes de entrar na piscina ou no mar. A ideia parece meio contraditória, mas tem lógica se você pensar no seu cabelo como uma esponja: uma esponja molhada vai absorver muito menos água do que uma esponja seca. “O mesmo acontece com o cabelo”, afirma Hasegawa. “A coisa mais fácil que você pode fazer é molhar o cabelo com água da torneira antes de entrar na piscina”.

E para uma proteção nota 1000, o mais indicado é o uso de um bom finalizador nos cabelos secos antes de entrar na piscina. “O nosso Deep Repair Sérum é um tratamento incrível por si só, mas quando se trata do mar e da piscina, basicamente ele vai impermeabilizar o cabelo para que a água não tenha muito efeito sobre ele.”

Como qualquer produto de finalização, a dica é aplicar com moderação no cabelo seco, repetindo a aplicação de vez em quando enquanto estiver na praia ou na piscina. Você receberá todos os benefícios do tratamento, além da proteção contra os danos do sal ou cloro.

Como cuidar do cabelo depois da exposição?

Além de todos esses cuidados que você pode ter antes de mergulhar, você também pode minimizar os efeitos danosos depois. Então lave o cabelo imediatamente com um bom shampoo e aplique uma máscara após a exposição ao cloro ou sal.

Assim, você ajuda a eliminar esses elementos e hidratar o cabelo. Além disso, após a lavagem e condicionamento, sempre penteie ou escove os cabelos delicadamente, pois os fios molhados são mais frágeis e sujeitos à quebra do que os fios secos.

Com essas dicas, sabemos que o seu cabelo vai aproveitar o verão tanto quanto você! E para ficar ligada em mais diquinhas de como cuidar do cabelo em qualquer estação, acompanhe nosso blog e as redes sociais, pois toda semana tem novidade para você.

Ah, se você tem uma dica de ouro pra proteger seu cabelo no verão, não se esqueça de deixar nos comentários!

Beijinhos, Linda Dumas.

MINIATURA QUE AMAMOS